quarta-feira, setembro 20, 2006

Misturas

Misturo.

Não é verdade!!!

Confusiono, esqueço e agrego. Nem cozido de carne em horas de fogão entranha mais que as minhocas de minha cabeça.

Minhoca não tem frente nem verso, dizia Tadeu. Primo mais velho,

Roubei dos primos, muito. Carrinho de rolemã. Rolava a descida sem breque e eles subiam carregando seus carrinhos. Incentivados na ladainha Na descida todo santo ajuda, na subida a coisa toda muda.

E os santos! Em época de prova, melhor escolher os menos conhecidos. As santas folhas tinham menos pedidos de boas notas para promessas de muitas rezas de convictas e beatíssimas meninas estudantes.

E se Santo Antonio até hoje não arruma minha sala, a nota era boa demais. Não rezava nada. O santo não tinha cumprido sua promessa que eu havia lhe dado o rpazer de fazer

Santos sem credibilidade em épocas escolares.

Nunca tirei dez e a sala continua desarrumada até a Nice chegar, quase ás dez.

Um dia dei festa e ganhei um perfume do Luiz, de quem esqueci o nome duplo e sobrenome, mas sei que era o menino mais lindo da escola. Não importa ser acidente, emergência e a consulta na casa da gente. Meu pai médico e o bonitão, em casa. Ele foi e era isso o que contava. E assim contei.

Un, deux, trois,... passé. E na curva pós jetê, eu e as pernas, os pés, estourávamos no chão, um lindo balé e eu o som — tomate esborrachado. Semana sim outra não, pés enfaixados. Não sei como me levam até ontem.

Hoje aulas de dança, de salão. Primeira aula, não fui. Segunda, agüentei 15 minutos. Terceira fui um estouro: 40 minutos. E o joelho nunca mais esqueceu de mancar. Pior, não manca, falha. Dou um passo, e no segundo a perna parece boba, amolece o joelho e vai pra frente. Ando em duas alturas.

Eu bem que queria escrever bonito igual ao Paulo, mas hoje acordei embaraçada, que fazer?



Odila Goulart





Eu misturo as coisas.. Eu gosto de misturar.
O que no princípio confunde, depois ilumina.
Misturo mas não me perco - ou se perco, depois acho!rs
Misturo as palavras alheias, para as pessoas que amo.. Paulo B. P.

Ou comente aqui: